sexta-feira, 9 de setembro de 2016

aviso: esse não é um post fofo.

passo por bueiros, becos e vielas
passo com medo
passo com pressa
no meu pensamento, exclamo:
"que belo mundo de merda"
naturalizamos atrocidades
engolimos conceitos distorcidos
tortos, equivocados
tão tortos como os becos e as vielas
naturalizamos uma vida robótica
naturalizamos amores robóticos
idealizamos uma paz existente apenas depois
depois de quê?
não vivemos no presente.
apenas no futuro!
depois de passar por bueiros, becos e vielas,
só temos direito de exclamar:
"vaya mundo de mierda"

Nenhum comentário:

Postar um comentário