quinta-feira, 23 de julho de 2015

sobre zaragoza e estátuas

há algo de triste nas estátuas. não sei explicar o que ou porquê. em quase todas o olhar é vazio, contemplam outro mundo, também de pedra; as tentativas de dar movimentos e formas são vãs e nulas; sobra algo de incompleto. falta. assim como meu setenta ao olhar-las. será que o homem do banco ao lado com sua coca-cola, ou a mulher do banco seguinte com sua cerveja, também pensam isso? talvez sejamos um pouco estátuas: também incompletos contemplando outro mundo.

plaza del justicia, 23 de julio de 2015.
zaragoza,  españa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário