terça-feira, 1 de abril de 2014

hoje

era pra ser um dia comum.
amanheceu na mesma hora de sempre - atrasada.
entardeceu com os mesmo problemas de sempre
livros, chá, dúvidas, procurando solução
nada novo acontecia.
anoiteceu...
mais aqui do que nunca, mais fugaz, mais de si
sem saber o que falar
sem saber o que fazer depois daqui
sabendo apenas que amanhã,
mesmo amanhecendo na mesma hora de sempre,
precisará ser mais do que é,
mais de si.
sabendo apenas que amanhã entardecer em si
não basta
o que basta?
a noi te cer
ser

*para os dias em que não faz sentido

Um comentário: