quarta-feira, 5 de março de 2014

onde?


queria de novo aquela certeza... tão louca, tão ingênua, tão minha... como em "la folie pas du tout", eu caminhava de mão dadas com o destino, lhe fazia caretas e lhe apertava entre as mãos. tudo era tão incerto, mas dentro de mim uma paz descomunal, eu sabia, apenas sabia. tive medo, tive fome, tive frio, mas aquela pequena chaminha não parava de reluzir... não parava de tentar aquecer meu frio, saciar minha fome, afastar meus medos... onde será que está agora??

Nenhum comentário:

Postar um comentário